sábado, janeiro 23, 2010

Cigarette Countdown #10



Silêncio aqui dentro. Silêncio de minutos infinitos, de noites vazias, de cigarros tragados no escuro.

Tateando nas paredes me afasto de você, que agora é apenas Ela. Me infesto dela, de dúvidas sobre aquelas costas nuas e quase certezas sobre essas mãos ansiosas. É ela que eu quero.

Ela é a soma de todos os meus desejos. Ela é a soma de todos os caminhos. Ela é a soma de Todas.

Tento manter distância, tento te desvencilhar da fumaça que somos agora. As palavras de sons impronunciáveis ecoam num canto de um quarto, na esquina do pensamento, no centro do desejo. Ela não está sozinha, mas agora está, não estará, e quererá estar? E quererá querer-me depois? E quererá que eu a queira, que eu a sonhe, que eu a escreva? Quererá ela que eu a procure com bocas vermelhas, coxas e cigarros? Eu a quero nesta noite, e também nas tardes de sol queimando os ombros. Eu a quero agora, e também nas manhãs sonolentas de banho. Eu a quero já e quererei depois.

Caminho para trás, para o mais gelado dos lugares em mim. É a saída. É a covardia. É a fuga disfarçada de porta. Me apóio na maçaneta, arrumo força, e... Ela chama, ela vira, ela arruma os cabelos, ela senta, ela olha. Ela-olhos, ela-boca, ela-ombros, ela-seios, ela-mãos estendidas.
Como se derrapasse na estreita rua de uma noite escura e fria, caminho até onde eu possa me esquentar. Insetos. Lâmpadas. Zumbido de eletricidade em meus ouvidos. Dedos se tocam, pequenos raios estalam, sorrimos, rimos, gargalhamos, deitamos, beijamos, sentimos nossos perfumes de fumaça e nos queremos. Queríamos antes e queremos agora. Queremo-nos ardendo ao sol dessa noite. Queremo-nos na eterna noite desse quarto.


Eu a trago de novo, pra perto. Ela, que é agora você, me traga de novo, pra quase dentro. E juntas, tragamos o que pode ser o último cigarro da noite.
Aceito a condição. Acendo esse cigarro. Aceno pra você vir com tudo nessa noite. E você vem, e você queima lentamente na minha mão.
Como posso te querer só por agora?

FIM DO DÉCIMO CIGARRO




2 comentários:

Danny Monroe disse...

"Ahhh bruta flor do querer..."
Continuará tudo tão explosivamente lento até o 20°? I hope so... Estão ótimos e cada vez melhores.

Danny Monroe disse...

É o eterno...


Contador Grátis